Para comemorar Dia Internacional do Cooperativismo, primeiro sábado do mês de julho (6), o Sistema OCB/SESCOOP em Roraima (Organização das Cooperativas Brasileiras; e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) vai lançar algumas iniciativas abraçadas em Roraima para o crescimento dessas empresas, que tem como lema “A união faz a força”. A primeira delas, é a defesa dos projetos de pesquisas da Pós-Graduação de MBA em Gestão Cooperativa firmada com a Universidade Federal de Roraima (UFRR) em 2010 e que, agora, começa a mostrar resultados.

São 25 pesquisas realizadas por acadêmicos oriundos das próprias cooperativas. A outra, é a vigem técnica de líderes das cooperativas para o Rio Grande do Sul para conhecerem um dos maiores Polos Cooperativos do Brasil. 

A comitiva foi composta por de 30 líderes de cooperativas para visitarem as cidades de Porto Alegre, Nova Petrópolis Gramado e Canela, com o intuito de conhecer segmentos do ramo de agronegócio, transporte, trabalho e crédito. Uma forma de ajudar as cooperativas no acesso ao conhecimento empreendedor. Outra vantagem é implementação desses exemplos no estado como caso de sucesso.

Em se tratando dos projetos de pesquisas a UFRR divulgou o calendário de defesa para o mês de julho do MBA em Gestão de Cooperativas na área das Ciências Sociais. Entre os temas abordados estão: instrumentos de comunicação interna; Gestão de Cooperativas Agropecuárias; Dificuldades; Responsabilidade Social; Qualidade dos Serviços Oferecidos; Evolução Econômica; Marketing; Incubadora Tecnológica; e Cooperativismo na Amazônia. A carga horária do curso foi de 360 horas e teve como objetivo qualificar profissionais com competência na gestão das empresas cooperativas, conciliando teoria, prática e técnicas administrativas, com a história e doutrina cooperativista.

O presidente do Sistema OCB/SESCOOP, Silvio de Carvalho, disse que as cooperativas representam a força da união das pessoas em torno de objetivos comuns. “Elas estimulam o empreendedorismo, indicam chances de negócio, garantem a manutenção de profissões nas comunidades e promovem o crescimento das pessoas e das regiões onde estão presentes. Como representante delas, me sinto entusiasmado em poder comemorar mais um ano de luta e, o melhor, com vitórias como esta do MBA de Gestão”, afirmou.

No estado mais e mais classes buscam a organização em cooperativas, pois mais de 1 bilhão de associados no mundo também já optaram pelo sistema cooperativo como meio de organização, fundamentado em princípios como adesão voluntária e livre, gestão democrática e autonomia conjunta. A consagração do modelo foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), que, no ano passado, declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas.

Em Roraima os pequenos empreendedores já perceberam que trabalhar com este ramo pode trazer benefícios em conjunto, tanto que o números delas vem crescendo. Em 2012 somavam 64 divididas em nove ramos diferentes: Agropecuário 20 (associados: 1111); Consumo 1 (associados: 30); Crédito 1 – (associados: 422); Especial 1 (associados: 22); Mineral 1 (associados: 31); Produção 8 (associados: 207); Saúde 2 (associados: 167); Trabalho 6 (associados: 669); e Transporte 24 (associados:1.096).

Cooperativas em números no Brasil - No último ano, o cooperativismo gerou 304 mil empregos diretos, número 2,7% superior ao verificado em 2011, e injetou R$ 8 bilhões na economia nacional, apenas com o pagamento de salários e benefícios ao trabalhador. Os dados da OCB mostram que o número de cooperativas manteve-se estável nos dois últimos anos: 2012 com 6.587 cooperativas e 2011 com 6.586. As cooperativas atuam em 13 ramos como crédito, agropecuário, transporte, entre outros. Em exportações, o cooperativismo registrou US$ 6 bilhões, sendo 98% da agropecuária.

No Brasil, de acordo com o Relatório 2012 da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), 10,4 milhões de pessoas estavam associadas a uma cooperativa em dezembro de 2012, um aumento de 4% na comparação com o ano anterior, o que corresponde a aproximadamente 370 mil novos associados. Regionalmente, o Sudeste ficou em primeiro lugar (cerca de 4,9 milhões de associados), seguido do Sul (4 milhões) e do Centro-Oeste (cerca de 713 mil). Já entre os Estados, São Paulo está na liderança (3,4 milhões). Rio Grande do Sul (2,1 milhões) e Santa Catarina (1,2 milhões) ocupam o segundo e o terceiro lugares, respectivamente. A expectativa da OCB é que o número de associados chegue a 12 milhões até 2016.

Saiba mais sobre o Sistema OCB/SESSCOP no link da transparência nacional das cooperativas:http://www.brasilcooperativo.coop.br/site/transparenciasescoop/gestaoues/RR/RR-2012.pdf